Meio Ambiente

Coleta Seletiva
Coleta Seletiva

O Programa da Coleta Seletiva recolhe os recicláveis, porta a

Clip Eco Gincana Colombo - Escola Municipal Monte Castelo

Clip - Segunda Ecogincana - 2017

Clip Eco Gincana 2015 - Prefeitura de Colombo





  • Espécies ameaçadas: Araucária, Imbuia, etc.


  • Identificação de algumas espécies


  • Como e onde plantar


  • 1 Licenciamento Ambiental


  • 2/3 Resoluções


  • 4 Corte e poda de Arvores


    • 5 Programa de Gerenciamento de Resíduos

5.1 Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos
5.2 Plano de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil


  • 6 Outros Documentos


  • Modelo – Caixa Areia e óleo Lava Car


  • Modelo – Formulário Medição Sonora

Limpeza Púbica Municipal

Manter a cidade limpa depende, não só das responsabilidades do Poder Público, mas também da população. É necessário que ambos façam sua parte neste sistema complexo, ou seja, a prefeitura deve ofertar os serviços essenciais para a gestão e o gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos e a população deve se informar de como utilizar desses serviços, para descartar corretamente cada tipo de resíduos sólidos gerados em sua residência, de modo a não causar impacto ambiental e de vizinhança.

Quando se trata das responsabilidades da Prefeitura na Limpeza Pública de Colombo, podemos dizer que estão divididas entre as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Obras e Viação. Para entender melhor as funções de cada secretaria.

Lembre-se a rua é o jardim da sua casa, temos que manter e preserva-la limpa! Não descarte resíduos de construção civil, madeiras, móveis, resíduos domiciliares e entre outros na rua ou em terrenos baldios, pois ambos têm destino adequado. Para entender melhor como funciona, veja os serviços que a Prefeitura oferta:


1. Lixo X Resíduos sólidos o que fazer com cada um.


2. Limpeza de Lote


3. Coleta Verde


4. Coleta de Galhos


5. Coleta de Entulhos


Secretário: Evandro Luis Busato

Missão

Planejar, promover, desenvolver, executar e assessorar a formulação e implantação da política ambiental do Município e das diretrizes governamentais para o meio ambiente e os recursos ambientais, bem como formular ações que promovam a qualidade de vida da população.

 

Objetivos e Serviços

– Articular-se com organismos federais, estaduais e municipais para a execução coordenada e a obtenção de financiamentos para a implantação de programas relativos à preservação, conservação e recuperação dos recursos ambientais, com a finalidade de garantir a execução integrada da Política Ambiental do Município;

– Participar do planejamento de políticas públicas do Município, bem como desenvolver ações integradas com outras Secretarias Municipais;

– Elaborar o Plano de Ação Ambiental e a respectiva proposta orçamentária;

– Elaborar, coordenar, supervisionar e fiscalizar os planos, programas, projetos e atividades de preservação, proteção, conservação, controle e uso de recursos naturais e ambientais no Município;

– Atuar em caráter permanente na preservação, conservação, proteção, avaliação, controle e monitoramento de recursos ambientais e na recuperação de áreas poluídas ou degradadas;

– Fixar diretrizes ambientais para elaboração de projetos de parcelamento do solo urbano e rural, bem como para a instalação de atividades e empreendimentos no âmbito do saneamento ambiental e de restrições ambientais quanto ao uso e ocupação;

– Exercer o controle e a fiscalização das atividades e empreendimentos públicos ou privados utilizadores de recursos ambientais ou considerados, efetiva ou potencialmente poluidores, bem como, sob qualquer forma, capazes de causar degradação ambiental;

– Estabelecer, em articulação com os demais órgãos e entidades afins e competentes, normas e critérios para o Zoneamento Ambiental do município;

– Estabelecer diretrizes para a localização, instalação, operação e ou ampliação de obras e atividades consideradas efetivas ou potencialmente poluidoras ou degradadoras do meio ambiente, que causem ou possam causar impacto ambiental local;

– Determinar a realização de estudos prévios de impacto ambiental, observados os prazos da legislação estadual e federal vigentes;

– Promover as medidas administrativas e requerer as medidas judiciais cabíveis para coibir, punir e responsabilizar os agentes poluidores e degradadores do ambiente;

– Exercer o poder de polícia administrativa para condicionar e restringir o uso e gozo dos bens, atividades e direitos em beneficio da preservação, conservação, defesa, melhoria, recuperação e controle do ambiente;

– Manifestar-se, mediante estudos e pareceres técnicos, sobre questões de interesse ambiental do Município;

– Fazer cumprir as decisões do Conselho Municipal de Meio Ambiente – CONMACO, observada a legislação pertinente, bem como prestar o apoio técnico, administrativo e financeiro necessário;

– Recomendar a elaboração de normas, critérios e padrões de qualidade ambiental e de uso e manejo de recursos ambientais no Município;

– Promover a aplicação e zelar pela observância da legislação e das normas ambientais, sobretudo do Código Municipal Ambiental;

– Acompanhar a execução da Política Municipal de Educação Ambiental, assegurando o desenvolvimento de ações voltadas à educação ambiental formal e não formal, de maneira permanente, integrada, interdisciplinar e transdisciplinar;

– Coordenar as ações dos órgãos integrantes ao Sistema Municipal do Meio Ambiente;

– Implantar, por meio do Plano de Ação Ambiental, as diretrizes da Política Ambiental Municipal;

– Coordenar a gestão do Fundo Municipal de Meio Ambiente – FMMA, nos aspectos técnicos e administrativos, segundo diretrizes fixadas pelos órgãos controladores e o plano de aplicação;

– Apoiar as ações das organizações da sociedade civil que tenham a questão ambiental entre seus objetivos, desde que tais ações sejam efetivamente de interesse municipal e dentro da legislação vigente;

– Propor a criação e gerenciar as unidades de conservação, aprovando e implantando os respectivos Planos de Manejo;

– Zelar pela proteção de todas as formas de vida, por meio de ações voltadas à conservação da biodiversidade e dos ecossistemas;

– Coordenar a implantação do Plano de Arborização Urbana e de Áreas Verdes, promovendo sua avaliação, adequação e fiscalização, através do plantio, replantio e substituição de espécies vegetais e da poda e corte de árvores em área pública;

– Promover a manutenção e conservação dos parques, praças e jardins públicos;

– Executar a Política Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, gerenciando e executando os serviços de limpeza pública, coleta e destinação dos resíduos sólidos urbanos;

– Fiscalizar, executar e controlar os serviços de limpeza e conservação de terrenos baldios no perímetro urbano;

– Articular-se com órgãos estaduais, regionais e federais competentes, e quando for o caso, com outros Municípios, objetivando a solução de problemas comuns relativos à proteção ambiental e animal;

– Coordenar a execução de suas atividades administrativas e financeiras;

– Coordenar outras atividades destinadas à consecução de seus objetivos e finalidades.

Contato:

Endereço: Rua Marechal Floriano Peixoto, 8771 – Centro

Anexo ao Parque Municipal da Uva

Telefone: 55.41-3656.4849

E-mail: meioambiente@colombo.pr.gov.br

SERVIÇOS


  • Animais mortos

    Caso o munícipe encontre um animal morto na rua basta ligar para esta secretaria (41 3656-4849) e solicitar a retirar do mesmo, para isto é necessário que informe nome completo, logradouro (onde está localizado o animal), ponto de referência, telefone para contato e peso aproximado da carcaça. O Serviço é realizado no máximo em 24 horas.


  • Remoção de Abelhas

    Retirada de abelhas pela prefeitura apenas em áreas públicas. Abrir pedido via Secretaria de Meio Ambiente.
    A retirada de Abelhas em área particular deve ser feita por profissional habilitado (apicultor) contratado por proprietário do imóvel.


  • Captura de animais

    • Animais nativos: são todos protegidos por lei e devem viver livres. Caso encontre um animal em sua casa verifique se ele não consegue voltar sozinho ou se não pode ser levado ao seu habitat (alguma área verde próxima a sua casa, por exemplo). Os animais feridos devem ser levados ao IAP. Caso não seja possível ou seguro o manejo desses animais entre em contato com as Secretaria de meio Ambiente.
    • Morcegos: são igualmente protegidos por lei. Não podem ser mortos, devem ser espantados do local e as entradas fechadas com tela. Existem empresas especializadas no manejo dos animais caso seja necessário. Se os morcegos estiverem mortos/doentes devem ser encaminhados à Vigilância ambiental (Secretaria de Saúde) para realizar o teste da raiva.
    • Pombos: existem empresas especializadas no manejo desses animais.
    • Animais domésticos sem dono: Infelizmente não há lugar para todos. Os animais só estão na rua porque alguém abandonou. Abandonar animais é crime, denuncie!


  • Doação de mudas

    O viveiro municipal possui árvores nativas e plantas ornamentais destinadas principalmente a áreas públicas. Áreas particulares podem retirar apenas pequena quantidade excedente.
    Mais informaçõesSecretaria de Meio Ambiente: 3656-4849.


A importância das árvores na nossa vida


Dia 21 de Setembro é comemorado o dia mundial da Árvore, com o objetivo de preservar esse ser fundamental para a sobrevivência humana. Mas será que sabemos a real importância das árvores e das florestas?

– As árvores purificam o ar através da fotossíntese. Elas aproveitam o gás carbônico que eliminamos pelos pulmões e o transformam em oxigênio. Sem a fotossíntese, ficamos sem oxigênio e não conseguiríamos respirar.

– São importantes para evitar desmoronamentos de terra e enchentes nos rios. Elas formam uma barreira natural, quando chove muito, impedem que desastres maiores aconteçam.

– Aumentam a umidade do ar graças à evapotranspiração e fazem sobra, fazendo com que a temperatura sob a árvore seja mais agradável.

– Suas copas densas funcionam como barreiras contra ruídos, ventos, água e luz, e servem de refúgio em dias de sol escaldante ou chuvosos

– Fornecem abrigo e alimento para diversas espécies de animais. Como as aves, que são importantes aliadas no controle de insetos vetores de doenças nas cidades.

– As grandes massas verdes se traduzem em ambientes agradáveis e relaxantes que causam bem estar físico, psicológico e espiritual.

– São utilizadas para fabricação de madeira, papel, alimentos, remédios entre outros.

– Somente nas florestas temos a biodiversidade necessária para o equilíbrio do ambiente.

– As florestas protegem rios e mananciais, fazendo com que exista água disponível para nós. Sem florestas não existe água limpa!

Plante uma árvore


As árvores são muito importantes tanto nas florestas como em área urbana, tendo árvore em casa, teremos um ar mais puro, sombra e, dependendo da espécie, frutos e/ou flores bonitas. Veja algumas dicas para escolher a árvore ideal:

– Deve-se considerar o tamanho da árvore adequado para o local onde está sendo plantada, para que os galhos não atinjam as construções quando a árvore crescer.

– É importante saber se as raízes crescem para o fundo da terra ou se espalhando para os lados, pois estas podem quebrar calçadas ou paredes.

– Considere que folhas secas, frutos e flores são naturais e não sujeira! Esteja preparado para varrer ou limpar as calhas quando necessário. Algumas arvores perdem totalmente suas folhas em certos períodos do ano.

– Verifique se não há fiação elétrica sobre o local onde pretende plantar a árvore, se sim plante espécies que tenha certeza que não irão atingir essa fiação e faça podas regulares.

– Quando plantar ou ver que alguém plantou uma árvore na sua rua cuide muito bem dela! Faça cercadinho em torno, dê água e ajude a conscientizar a vizinhança para protegê-la. A árvore demora muitos anos para crescer e precisa da ajuda de todos.


Mas e se eu precisar cortar uma árvore?

Mesmo com todas essas vantagens, se for realmente necessário cortar uma árvore para a segurança ou construção deve-se pedir autorização. Cortar árvores sem autorização dos órgãos competentes é crime!

– Se precisar cortar árvores exóticas ou até 5 (cinco) árvores nativas que não estão na lista de espécies ameaçadas de extinção segundo a PORTARIA MMA 443/2014, deve-se procurar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Colombo.

– Em caso de número maior que 5 (cinco) árvores nativas, árvores em área de preservação ou árvores que constam na lista de extinção deve-se procurar o Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

– A poda de árvores é livre, desde que não cause prejuízo para o estado fitossanitário da árvore e da fauna, punível pela lei de crimes ambientais.

– A poda sempre deve ter um objetivo claro, dentre eles:

  • Melhorar a visibilidade de um ambiente
  • Desobstruir passagens
  • Direcionar o crescimento da copa
  • Corrigir a disposição da copa

– A poda não deverá remover mais que 2/3 da copa da árvore, o ideal é que seja removido o menor número de galhos possível, geralmente a remoção de 1/3 da copa é suficiente.

– As podas de ápice devem ser evitadas, pois está prática tende a causar bifurcações e aumento do volume da copa.

– Quando houver fauna sobre galhos a serem podados, o galho deverá ser preservado.


Araucária: Símbolo do Paraná

O Pinheiro-do-Paraná, (Araucaria angustifólia) é a árvore que dá nome à nossa floresta (Floresta Ombrófila Mista, também chamada de Floresta com Araucária ou Mata de Pinhais). Está na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas de Extinção devido ao corte ilegal.

– A floresta com araucária originalmente tinha o dossel superior dominado totalmente por pinheiros, o que fazia com que tivesse suas características e biodiversidade preservadas. Com o corte ilegal dessas espécies a nossa floresta está seriamente ameaçada.

– É a árvore que dá o pinhão, alimento muito saudável que faz parte da nossa culinária tradicional, além de ser alimento de diversas espécies de animais.

– É uma árvore que tem crescimento lento e é dioica, ou seja, tem macho e fêmea, dificultando sua reprodução e dispersão, aumentando assim as chances de extinção.

– É dever de todos cuidar dessa espécie tão importante para nós!

As denúncias podem ser feitas de forma anônimas, e devem conter no mínimo o endereço completo do denunciado e maior número de informações possíveis sobre á denuncia.

Como fazer uma denúncia

Ouvidoria municipal

  • Maus tratos aos animais
  • Corte ilegal de árvores

Endereço: Rua Dorval Ceccon, 664 – Regional Maracanã

E-mail: ouvidoria@colombo.pr.gov.br
Telefones:41-3675-5976 / 3675-5904

Setor de Protocolo

  • Maus tratos aos animais
  • Corte ilegal de árvores
  • Descarte ilegal de lixo
  • Terrenos abandonados com acumulo de lixo e mato alto

Endereço: Rua Dorval Ceccon, 664 – Regional Maracanã
Telefone: 41- 41-3675.5900
Endereço: Rua XV de Novembro, 105 – Centro
Telefone: 41 -3656-8080

Guarda responsável de cães e gatos

Abandando e maus tratos aos amimais é crime!

Castração

Mitos sobre a castração

Limpeza Púbica Municipal

Manter a cidade limpa depende, não só das responsabilidades do Poder Público, mas também da população. É necessário que ambos façam sua parte neste sistema complexo, ou seja, a prefeitura deve ofertar os serviços essenciais para a gestão e o gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos e a população deve se informar de como utilizar desses serviços, para descartar corretamente cada tipo de resíduos sólidos gerados em sua residência, de modo a não causar impacto ambiental e de vizinhança.

Quando se trata das responsabilidades da Prefeitura na Limpeza Pública de Colombo, podemos dizer que estão divididas entre as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Obras e Viação. Para entender melhor as funções de cada secretaria.

Lembre-se a rua é o jardim da sua casa, temos que manter e preserva-la limpa! Não descarte resíduos de construção civil, madeiras, móveis, resíduos domiciliares e entre outros na rua ou em terrenos baldios, pois ambos têm destino adequado. Para entender melhor como funciona, veja os serviços que a Prefeitura oferta:

Coleta Seletiva

O Programa da Coleta Seletiva recolhe os recicláveis, porta a porta, uma vez por semana, em todo o município, sendo na área urbana ou rural. Para isto, procure saber que dia da semana o caminhão da coleta seletiva passa na sua rua, para que você e sua família possa se programar, e colocar os recicláveis no dia correto.

Siga esses passos:

1- Clique neste link

https://www.google.com/maps/d/u/0/viewer?mid=1U-O3hK0AG5BPpCDv9PVw3Z-9kBYS8isg&ll=-25.30941432790056,-49.19559250000003&z=12

2- Na lupa  do esquerdo  digite seu

3- Click no mapa em cima da sua rua.

4-  Do lado esquerdo aparecerá o dia da Coleta

Exemplo:

 

Os materiais recicláveis recolhidos são entregues as associações de recicladores de Colombo, onde ambas são formadas por recicladores de baixa renda. Esta inclusão social na Coleta Seletiva, promove a valorização do trabalho dos catadores, além gera emprego e renda ao município. Entenda melhor como funciona o Sistema da Coleta Seletiva:

Além disso, existem catadores informais que coletam os recicláveis de porta a porta que chega a recolher um volume considerável de recicláveis.

A Coleta Seletiva gera inúmeras vantagens, como: valoriza o material para a reciclagem, aumenta a vida útil do aterro sanitário, reduz o consumo de energia, gera economia de recursos naturais, reduz o impacto ambiental e consequentemente o ganho de qualidade de vida das comunidades.

Se houvesse a conscientização maior por parte da população, teríamos um aumento considerável dos recicláveis, pois além de valorizar o ciclo de vida do produto, incentiva a logística reversa das embalagens, além de aumentar o emprego e a renda familiar que dependem destes materiais para o sustento.

Coleta Resíduos ou “Lixo” Comum

A Coleta Convencional recolhe os resíduos misturados, porta a porta, em todo o município, sendo três vezes na área urbana e duas vezes na área rural. Estes materiais conhecidos também popularmente como “Lixo” Comum, depois de recolhidos são destinados ao aterro sanitário (localizado no Município da Fazenda Rio Grande) credenciado ao Consorcio Intermunicipal para a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos – CONRESOL, que atende a região Metropolitana de Curitiba.

Download: Calenário Coleta de Lixo Comun.pdf

Coleta de Resíduos Volumosos

Infelizmente é comum vermos móveis usados jogados pelas ruas, em terrenos baldios, calçadas, rios ou córregos em diversos lugares. Porem esta prática é um crime ambiental, podendo gerar multa por descarte inadequado em área irregular. Para resolver este problema a Secretaria de Meio Ambiente realiza o agendamento para recolher todos os resíduos volumosos, como móveis velhos, madeiras (até 1m³ ou o volume próximo a uma piscina de mil litros cheia), eletrodomésticos inservíveis e colchões.

Para agendar o recolhimento deste material basta ligar para a SEMMA (41 3656-4849).

Vale lembrar que é necessário o requerente deixar na frente de sua casa os materiais logo após o agendamento. No máximo em 5 dias úteis é realizado o recolhimento dos materiais. O descarte em via pública pode gerar multa e causar impacto ambiental ou de vizinhança.

Coleta de Óleo de cozinha usado

Hoje existe cerca de 80 Pontos de Entrega Voluntária (PEV)[1] de Coleta de óleo vegetal usado. Estes resíduos voltam como matéria prima para a cadeia produtiva.

Ponto de coleta Bairro Endereço
APAE – PEV São Gabriel r.FelicioKania, 943
Agripino João Tosin – PEV Vila Alta da Cruz R. Ewaldo Kabitschek, 317
André Nadolny, Ver. – PEV Jd. Das Oliveiras r.AltevirCeccon, 237
António André Johnsson – PEV Jd. Monza r. Alexandre Andretta, 116
Assemco Pátio – PEV Ana Terra r.Antonio F. Scrock, 337
Barão de Mauá – E. Mun. – PEV Centro Ind. Mauá AnairBonatoTosin, 580
BortoloCavassin – E. Rural – PEV Uvaranal R. José Strapasson
CMEI – Anjo da Guarda – PEV Campo Pequeno r. da Pedreira, 874
CMEI – Arco Íris – PEV Jd. Ana Rosa r. Do Curió, 55
CMEI – Berço de Ouro – PEV Jd. Adriana r. Joaquim Rocha, 355
CMEI – Cantinho Feliz – PEV Guaraituba r. Balsa Nova, 449
CMEI Betânia – PEV Centro Ind. Mauá r.JuditthSchluga, 629
CMEI Branca de Neve – PEV Jardim Cesar Augusto r. Jose Brito Juca, 67
CMEI Canaã – PEV Campo Pequeno r. Islândia, 158
CMEI Cinderela – PEV Campo Pequeno r. Nicarágua, 135
CMEI Estrela D’ Alva – PEV Vila Guarani r. Cassiano Ricardo, 17
CMEI Favo de Mel – PEV Jd. Esmeralda r. São Francisco, 272
CMEI Genoveva Brenner – PEV Jardim Carvalho r. Manoel de Carvalho, 112
CMEI Girassol – PEV Centro Ind. Mauá r. Judith Schluga, 600
CMEI Gota de Orvalho – PEV Jd. N.Sª de Fátima r. Francisco Xavier, 116
CMEI Lua de Cristal – PEV Jd. Cristina III r. Roncador, 700
CMEI Meu Cantinho – PEV Jardim Guarujá r. Prof. João B. Stocco, 836
CMEI Mundo Mágico – PEV Vila Vale Verde r António Francisco Scrock, 39
CMEI Novo Atubinha – PEV Atuba r. Abel Scuissiato, 3143
CMEI Pedacinho do Céu – PEV São Gabriel r.Angela Tereza C. Coleto, 344
CMEI Pequeninos do Jd. – PEV Jd. das Graças r. Das Bananeiras, 49
CMEI Peter Pan – PEV Jd. Florença r. Dos Trabalhadores, 26
CMEI Pingo D’ Água – PEV Jd. Monza r. José Coradin, 159
CMEI Pingo de Gente – PEV Jd. Monte Castelo r. José de Alencar,286
CMEI Pinóquio – PEV Jd. Osasco r. Ana Souza Jonhsson, 337
CMEI Piu-Piu – PEV Jd. Arapongas r. Brasilio Bontorim, 530
CMEI Raio de Sol – PEV Rincão r. Luiza GuariseTosin, 332
CMEI Recanto dos Baixinhos – PEV São Sebastião r. Luiz Bonato, 46
CMEI Tia Didi – PEV São Dimas r. Pres. Faria, 235
CMEI Tia Nair – PEV Campo Alto r. Alan Kardek, 626
CMEI Tia Sula – PEV Santa Rita R. Renato Soares, 267
CMEI Turma da Mónica – PEV Centro r. José Leal Fontoura, 178
Capela São Miguel Arcanjo – PEV Jd. Monza r. Alexandre Adreata, 36
Carlos Fontoura Falavinha – PEV São Gabriel r. Pref. João Batista Stocco
Chapeuzinho Vermelho – PEV Pq. Monte Castelo r. das Orquídeas, 751
Col. Cenesista João B. Sobrinho – PEV Centro R. Venacio Trevizan, 812
Condor – PEV – Colombo Maracanã Estrada da Ribeira Km 14
Cristóvão Colombo – E. Mun – PEV Centro r. Pe. Francisco Camargo
Dr. Manoel Costacurta – PEV Planta Boros Travessa Roma, 35
EM – António Costa – PEV Jd. Florença R. Venâncio Trevisan, 1612
EM – Jovino do Rosário – PEV Vila Maria do Rosário r. Mal Eduardo Gomes, 571
EM – Juscelino Kubitschek – PEV Arruda R. do Pássaro Preto, 47
EM – Monteiro Lobato – PEV Campo Alto r. Allan Kardec, 271
EM -Jardim Guarujá – PEV Jardim Guarujá r. Josefa Tomacheski, 95
EM -Pres. Castelo Branco – PEV Campo Pequeno r. André Nadolny, 1235
EM António Cavassin – PEV Jd. Milena r. Graciliano Ramos, 753
EM Jd. Das Graças- PEV Jd. das Graças r. Das Gabirobeiras, 416
EM Padre Durval Secchi – PEV Guaraituba r. Genésio Moreschi, 505
EM Parque Monte Castelo – PEV Pq. Monte Castelo r. das Orquídeas, 751
EM Pedro Viriato Parigot de Souza – PEV Vila Vale Verde r.Antonio Francisco Scro, 39
Elvira Nodari Alberti – E. Mun – PEV Jd. Arapongas Trav. Milton Tosin
Escola Rural Mun. João José Gasparin – PEV Poço Negro R. Avelino Motin, 800
Escola Rural Mun. Tiradentes – PEV Campestre Rua FaraoCavali, 1000
Florzinha do R. Encantado – PEV Jd. Santa Tereza r. do Pelicano, 177
Gabriel D’ Anúncio Strapasson – PEV Jd. Osasco R. AbilioWanki, 322
Heitor Villa Lobos – E. Mun. – PEV Jd. Adriana r. Angelina Cavalli, 292
Imbuial da Roseira – E. Mun. – PEV Imbuial da Roseira Estrada da Ribeira s/n – km 111
IsolinaCeccon – E. Mun. PEV Jd. Ana Rosa r. Do Curió, 576
Jd. Ana Maria – E. Mun. – PEV Vila Ana Maria r. Alfredo Puppi, 138
Jd. Palmares – E. Mun. – PEV Jd. Palmares r. Alzenir Toldo, 272
Jd. das Flores – E. Mun. PEV Jd. das Flores r. José Milani, 105
John Kennedy – E. Mun. PEV Vila Guaracy Tv. São Paulo, 141
José Frederico P. Weigert – E.Mun – PEV Rincão r. Domingos Fracaro, 58
João Batista – E. Mun. – PEV Jd. Moinho Velho r. Rio Araguaia, 306
Luiz Sebastião Baldo Colégio PEV Vila São José Salto do Itararé, 557
N. Sª de Fátima – PEV Jd. N.Sª de Fátima r. São Pedro, 1161
Pe. AngeloAlegrini – PEV Jd. Panorama r.TanagildoBerlesi, 32
Pe. Francisco Bonato – PEV São Sebastião R. Gabriel D Strapasson
Pe. Jones João Tíbolla – PEV Jd. Cristina III r. Teixeira Soares, 32
Pequenos Brilhantes – PEV Vila Ana Maria r. Alfredo Puppi, 138
Pq. Santa Terezinha – PEV Santa Terezinha 2 r. Maria F. da Silva, 160
SICREDI – Franc. Camargo – Colombo Centro R. Francisco Camargo, 262
SICREDI – São Gabriel – Colombo São Gabriel Av. São Gabriel, 2180
Santa Fé – E. Mun. – PEV Jd. Santa Fé r. Pedro Jardeweiki, 212
Santa Isabel – PEV Vila Cordeiro r. das Palmeiras, 55
Secretaria Meio Amb Colombo – PEV Centro R. Mal. Floriano Peixoto, 8771

 

Coleta de carcaça de animais mortos

            Caso o munícipe encontre um animal morto na rua basta ligar para esta secretaria (41 3656-4849) e solicitar a retirar do mesmo, para isto é necessário que informe nome completo, logradouro (onde está localizado o animal), ponto de referência, telefone para contato e peso aproximado da carcaça. O Serviço é realizado no máximo em 24 horas.

Coleta de medicamentos vencidos

Já os remédios velhos, vencidos produzidos pela população são descartados através do Projeto Descarte Inteligente o qual disponibiliza-se 3 Pontos de Entrega Voluntária – PEV . Estes resíduos são encaminhadosa incineração.

Pontos de Entrega Voluntária – PEV Endereços
Drogaria Farmais Av. São Gabriel, 2189 – São Gabriel.
Farmacia Natural Ser by-Herbariun Av. Santos Dumont, 1000 – Roça Grande.
Maxisfarma Adriana R. Roberto L. Falavinha, 243 L-1 – Alto Maracanã.

 

Coleta de Pilhas, baterias e reatores

Coleta de Pilhas, baterias e reatores
Esc. Municipal Antonio AJohnsson Jardim Monza R. Alexandre Andreatta, 116
Esc. Municipal BortoloCavassin Uvaranal Rua José BonataStrapasson
Esc. Municipal Elvira N Alberti Jardim Aaeapongas Travessa Nilton Tozin
Esc. Municipal Imbuial da Roseira Imbuial da Roseira Estrada da Ribeia
Esc. Municipal Jardim das Graças Jardim das Graças R. das Gabirobeiras, 416
Esc. Municipal João José Gasparin Poço Negro R. Avelino Motin, 800
Esc. Municipal Barão de Mauá Centro Ind. De Mauá R.anairBonato de Tosin, 580
Esc. Municipal Parque monte Castelo Monte Castelo R. das Orquideas, 719
Esc. Municipal Severo R. de Camargo São Dimas R. Luiz Agostinho Trevis, 229
CMEI Raio de Sol Jardim Belo Rincão R.LuisaGariseTozin, 332
CMEI Tia Sula Santa Rita R. Renato S. de Almeida, 267
Unidade de Saúde Mauá Centro Ind. De Mauá R. Fortunato Taverna, 100
Unidade de Saúde Monte Castelo Monte Castelo R. das Orquideas, 724
Unidade de Saúde Quitandinha Jardim Petrópolis R. José Maria S. Paranhos, 78
Unidade de Saúde Santa Tereza PL. Santa Tereza R. Colibri, 31
Unidade de Saúde Sede Centro R José Leal Fontoura, 407
Secretaria Meio Amb Colombo – PEV Centro R. Mal. Floriano Peixoto 2771
Hipermercado Condor Maracanã Estrada da Ribeira-KM 14

Coleta de Pilhas, baterias e reatores

Pilhas baterias e reatores também não devem ser descartados no lixo comum.

Veja os lugares em que você pode entregar este tipo de material.

Limpeza de Lote

No dia a dia é muito comum vermos lotes com lixo, entulhos ou sem estar roçado, mas essa prática é ilegal e pode gerar multa ao proprietário. Conforme a lei Municipal 1377/15 cita que é de obrigação do proprietário, inquilino ou ocupante do imóvel, manter a manutenção e conservação da edificação, fazer a roçada e limpeza de terrenos baldios, pátios, quintais e jardins, executar a vedação do terreno, mesmo que esteja em obras e zelar para que o imóvel não se torne um espaço para depósito de lixo.

A população pode fazer sua parte para ajudar a limpeza geral da cidade, em casos de terrenos disposição irregular de resíduos, o munícipe pode abrir um processo na prefeitura (setor de protocolo) evidenciando a situação, esse processo será encaminhado a secretária de Meio Ambiente, a qual fará a fiscalização da ocorrência e em caso de irregularidades, aplicará uma notificação (conforme Lei 1377/2015) ao proprietário que terá 15 dias para efetuar a limpeza ou adequação necessária do imóvel.

 

Setor de Protocolo

Endereço: Rua Dorval Ceccon, 664 – Regional Maracanã

Telefone: 41- 41-3675.5900

Endereço: Rua XV de Novembro, 105 – Centro

Telefone: 41 -3656-8080

 

Coleta Verde

É um programa da Secretária de Agricultura e abastecimento com parceria da Secretária Municipal de Meio Ambiente. No programa, a população pode trocar 10 Kg de materiais recicláveis por uma Sacola de verduras.  São 36 pontos de coleta na cidade definido em cronograma, para mais informações, entrar em contato com a secretária Agricultura.

 

Coleta Seletiva
O Programa da Coleta Seletiva recolhe os recicláveis, porta a porta, uma vez por semana, em todo o município, sendo na área urbana ou rural. Para isto, procure saber que dia da semana o caminhão da coleta seletiva passa na sua rua, para que você e sua família possa se programar, e colocar os recicláveis no dia correto.

Siga esses passos:
1- Clique neste link;
https://www.google.com/maps/d/u/0/viewer?mid=1U-O3hK0AG5BPpCDv9PVw3Z-9kBYS8isg&ll=-25.30941432790056,-49.19559250000003&z=12
2- Na lupa  do esquerdo  digite seu bairro;
3- Click no mapa em cima da sua rua;
4-  Do lado esquerdo aparecerá o dia da Coleta.

Coleta de Galhos

A Secretaria de Obras e Viação realiza este serviço a partir do agendamento telefônico. Basta ligar para o numero 3663-2244 e solicitar a retirar dos galhos em frente a sua residência, este procedimento vai gerar um numero de protocolo, onde você poderá acompanhar o processo.

Coleta de Entulhos

Este serviço a Secretaria de Obras e Viação realiza mediante a agendamento prévio via telefone (3663-2244), onde é gerado o numero do protocolo para o acompanhamento do processo. Em média é recolhido o volume equivalente a 4 ou 5 carrinhos de mãos por residência.

PARQUE MUNICIPAL GRUTA DO BACAETAVA

História

A Gruta do Bacaetava foi descoberta quase que por acaso pelo imigrante italiano Antônio Gasparin, que em meados do século XIX, ao preparar o terreno para o plantio, surpreendeu-se com esta gruta de rara beleza. Logo a notícia se espalhou e a gruta transformou-se em atração da região. Quando, por fim, chegou a hora de partilhar seus bens, o Sr° Gasparin, a fim de não privilegiar nenhum de seus filhos, doou o terreno da gruta para a Igreja Matriz de Colombo. A paróquia, por sua vez, doou a Santa Casa de Misericórdia de Colombo que vendeu ao município, o que fez da Gruta do Bacaetava um Patrimônio de todos os Colombenses.

O primeiro registro formal da Gruta do Bacaetava é de 1889, quando em Sebastião Paraná, é relatada a visita do amigo Olympio de Sá, antigo morador da região, à caverna. Anos depois, o livro “O Município de Colombo”, do historiador Sebastião Ferrarini, destaca que “a caverna mais visitada em Colombo e uma das principais existentes no Paraná é a de Bacaetava, que se localiza em bairro de mesmo nome”. Com tanta beleza e acesso fácil, a Gruta passou a receber, desde então, mais e mais visitantes. E toda essa repercussão, logo mostrou seu outro lado, com a depredação do local. Lixo se acumulava em toda parte, pichações eram feitas no interior da caverna, estalagmites e estalactites eram destruídas, bem como a flora e fauna nativa.

Com a preocupação de proteger tão importante atrativo turístico natural, foi criado, pelo Decreto 1143/99, o “Parque Municipal Gruta do Bacaetava”. Sendo sua inauguração dia 13 de maio de 2000.

 

O Parque

Hoje, a Gruta do Bacaetava constitui o patrimônio espeleológico mais importante da região. Com uma área de 173.502,45 m², conta com uma infraestrutura de visitação, com Centro de Visitantes, banheiros, quiosque para piqueniques, trilha interpretativa da floresta ficando sobre responsabilidade da Secretária de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho.

A visitação ao interior da caverna é feita com o acompanhamento de guias no qual o visitante percorre 200 metros de extensão vislumbrando diferentes espeleotemas como estalactites, estalagmites, travertinos entre outras formações.

 

Horário de visitação:

De quarta-feira à sexta-feira (das 8h30min às 11h30min e das 13h00min às 16h30min).

Sábado e Domingo (das 8h30min às 12h00min e das 13h00min às 16h30min) Sendo que o último grupo de visita entrará na caverna às 16h.

Feriados a visita será feita mediante consulta.

Para mais informações sobre visitação e agendamento acesse: http://turismo.colombo.pr.gov.br/2017/02/23/atrativos-naturais/

Como a Gruta se formou

A Gruta do Bacaetava é resultado da dissolução do calcário pela ação das águas carregadas de ácido carbônico. Sua formação deu-se ao longo de milhares de anos, por um processo que começa na atmosfera, onde o ácido em suspensão é levado ao solo pelas chuvas. A infiltração dessas águas dá-se através das fissuras das rochas calcárias. Aí ocorrem reações químicas e essas fissuras aumentam transformando-se em canais subterrâneos que vão se unindo e aumentando de tamanho constantemente até a formação da gruta como a conhecemos hoje.

A Gruta tem aproximadamente 600 a 700 milhões de anos, e encontra-se ainda em formação, o que pode ser constatado pela presença do rio no interior da gruta e pelo constante gotejar e o escorrimento de água no teto e nas paredes da caverna. A água que goteja do teto é saturada de bicarbonato de cálcio. Com a evaporação de cada gota d’água, precipita-se o carbonato de cálcio que aglutina diversas substâncias como sílica ou argila, ficando suspenso primeiro no teto depois no piso aonde uma crosta vai tomando a forma cilíndrica ou cônica. À crosta pendente no teto dá-se o nome de estalactite e a que se eleva do solo é denominada estalagmite.

Após vários anos, estalactite e estalagmite se fundem formando belíssimas colunas. Entre outras formações presentes na Gruta do Bacaetava há a “flor do calcário”, que aparentam “couves-flores” formadas por calcário. As represas de travertino são formadas pelo movimento ondulatório da água que desce por fendas existentes no teto da caverna. Em épocas de chuvas constantes, permanecem repletas de água.

O desenvolvimento dessas formações depende da quantidade de água e de seu teor de sais, de modo que é muito variável o tempo necessário ao crescimento. Em algumas partes da gruta as formações crescem a razão de um metro por século, enquanto em outras são necessários milhares de anos para que atinjam esse comprimento.

Ao quebrarmos alguma dessas formações ou simplesmente se tocarmos em alguma gota d’água interferirá no trabalho de vários anos da natureza. Por isso, é imprescindível que não se toque em nenhum ponto das formações para que se garanta a conservação desse patrimônio às futuras gerações.

Fauna e Flora

Situado no Primeiro planalto paranaense, a região da Gruta está no domínio da Floresta Ombrófila Mista (Floresta de Araucária). Essa formação caracteriza-se, principalmente pela presença do Pinheiro-do-Paraná. Associadas a ele, aparecem espécies importantes, como Canela-imbuia (Nectandra megapotamica), Erva-mate (Ilex paraguariensis), Congonha (Ilex theezans), Pinheiro-bravo (Podocarpus lambertii), Aroeira (Schinus terebinthifolius), Bracatinga (Mimosa scabrella), Pessegueiro bravo (Prunus silvestris), Caroba (Jacarandá puberula), Xaxim-bugio (Dicksonia sellowiana) e Cedro (Cedrela fissilis). Entre as árvores frutíferas, é comum observar a presença de Pitanga (Eugenia uniflora), Guabirova (Campomanesia xanthocarpa), Pitanga (Eugenia uniflora), Araçá (Psidium cattleianum), Uvaia Eugenia pyriformis, Guamirim e Cambuí (Myrcia spp) entre outras.

A área do parque serve de abrigo para várias espécies de animais, como mamíferos, aves, répteis e invertebrados.

Entre os mamíferos podemos destacar o Tatu-galinha (Dasypus novemcinctus), o Veado mateiro (Mazama americana), a Lontra (Lontra longicaudis) que consta na lista de espécies ameaçadas de extinção e quatro espécies de morcego, sendo que o morcego da espécie Furipterus horrens é uma espécie insetívora e essencialmente cavernícola, sendo classificada como ameaçada de extinção. Já o morcego da espécie Chrotopterus auritus pode ser observada ao entardecer saindo da caverna para se alimentar de pequenos vertebrados e de insetos, voltando ao amanhecer. É possível observar também, na caverna superior, o morcego-vampiro-comum (Desmodus rotundus) que se alimenta de sangue de mamíferos de grande porte, como bois ou o veado-mateiro, como é um animal que só sai da caverna quando o escuro é total, quase não há registros de alimentação de sangue humano pela espécie, e nenhum registro nas proximidades da gruta.

Fêmea grávida de morcego Myotis aff. Nigricans
(Imagem: Plano me manejo Parque Municipal Gruta do Bacaetava 2016)

 

Colônia de morcegos Chrotopterus auritus (Imagem: Plano de Manejo Parque Municipal Gruta do Bacaetava, 2016)

 

Morcego-vampiro-comum Desmodus rotundus
(Imagem: Plano de Manejo Parque Municipal Gruta do Bacaetava, 2016)

 

Entre as várias espécies de aves que habitam e frequentam o parque podemos citar os Tucanos (Ramphastos dicolorus), Pica-paus (Picumnus sp.), Corujas (como a Athene cunicularia), Falcões (como o Micrastur semitorquatus), Beija-flores (como o Florisuga fusca), dando enfoque aos Andorinhões (Streptoprocne zonaris), pois, a maioria estas espécies busca paredões rochosos ou cavernas para proteção, pernoite ou nidificação.

Andorinhão Streptoprocne zonaris (Shaw, 1796), registrado no interior da Gruta do Bacaetava
(Imagem: Plano de Manejo Parque Municipal Gruta do Bacaetava, 2016)

 

Os invertebrados são parte essencial da cadeia alimentar da região, que é muito rica em diversidade desse grupo, destacando-se duas espécies novas descobertas na região: (Iulidesmus sp. nov. e Eupsenius sp. nov.)

Espécie nova de Iulidesmus (Diplopoda: Polydesmida)
(Imagem: Plano de Manejo Parque Municipal Gruta do Bacaetava, 2016)

 

Figura 63/III – Espécie nova de besouro do gênero Eupsenius
(Imagem: Plano de Manejo Parque Municipal Gruta do Bacaetava, 2016)

 

Além destes podemos encontrar inúmeras espécies de aranhas, opiliões, besouros, borboletas, mariposas, mosquitos, minhocas, etc. Sendo que no interior da caverna é mais comum encontrar as aranhas (como a Plato sp.)

 

 

>ÁREAS VERDES<

PARQUE MUNICIPAL DA UVA

Criado oficialmente pelo Decreto Municipal nº 1623/2004 de 7 de janeiro de 2004.

O Parque é uma área verde situada no centro da cidade de Colombo, e representa pouco mais de 17 hectares, sendo que uma grande parcela corresponde à vegetação nativa do Bioma Mata Atlântica, que está cercada pelo Lago Tumiri e algumas das nascentes da bacia do Rio Palmital. Tem como principal objetivo preservar a biodiversidade, possibilitando atividades de recreação e lazer em contato com a natureza e o turismo ecológico.

O parque é um local multiuso e tem entre seus atrativos: lago para pesca, churrasqueiras, pista de caminhada, trilhas ecológicas, playground, pavilhão de eventos e do Ginásio Municipal de Esportes. Além de três importantes equipamentos culturais: Museu Municipal Cristóforo Colombo, Memorial do Colono Italiano (Casa Eugênio Mottin) e o Memorial Ítalo-Polonês (Casa Perin-Puka). Além disso, é neste espaço que é realizada a tradicional Festa da Uva, no mês de fevereiro.

O parque também faz parte do roteiro Circuito Italiano de Turismo Rural e abriga o Posto de Informações Turísticas.

Horário de visitação:

Aberto todos os dias das 7h30min às 20h00min.

Endereço: Rua Mal. Floriano Peixoto, 8771 – Centro – Colombo – PR. CEP: 8414-270.
Telefone de contato: (41) 3656-4849.

 

>ÁREAS VERDES<

APA DO IRAÍ

A Área de Proteção Ambiental do Rio Iraí – APA do Iraí foi criada pelo Decreto Estadual 1.753/1996 e tem por objetivo a proteção e a conservação da qualidade ambiental e dos sistemas naturais ali existentes, em especial a qualidade e quantidade da água para fins de abastecimento público.

Está localizada na porção norte da Região Metropolitana de Curitiba com uma área total de 11.536 hectares, abrangendo os Municípios de Campina Grande do Sul, Colombo, Pinhais, Piraquara e Quatro Barras.

É formada por quatro bacias hidrográficas principais, dos rios: Canguiri, Timbu, Cercado e Curralinho, formando assim a Represa do Iraí que é responsável pelo abastecimento público de água da Região Metropolitana de Curitiba.

 

 

>ÁREAS VERDES<

O que é a Educação Ambiental?

 
"Entendem-se por Educação Ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade."
 
A Política Nacional de Educação Ambiental - PNEA - Lei nº 9795/1999, em seu Art 1º, diz que:
A Educação Ambiental é a principal arma para que possamos minimizar os impactos ambientais, como sabemos, os recursos naturais são finitos e estão seriamente ameaçados com as nossas práticas. Com cidadãos mais conscientes e a mudança de cultura do nosso consumo não sustentável haveriam menos danos ambientais, melhorando nossa qualidade de vida no planeta.
 
A Educação Ambiental atua como uma prevenção, por exemplo, é melhor ajudar na preservação das árvores já existentes do que no plantio e recuperação da área depois de degradada. É melhor conscientizar para diminuir o consumo dos produtos do que investir no destino de grandes volumes de resíduos provenientes desse consumo desnecessário. É melhor incentivar a preservação dos rios do que pagar a mais para a limpeza da água. Assim sendo, é melhor conscientizar a respeito da preservação do meio ambiente do que ter que fiscalizar e multar as irregularidades ambientais.
 
Essa educação deve começar já nos anos iniciais da escola e permanecer de forma contínua e interdisciplinar por todos os anos. O tema deve ser constante não só na escola, mas em todos os meios de discussão e comunicação, nas associações, reuniões de condomínios, e em todos os lugares onde realmente possa nascer a consciência de que não podemos mais esperar e sim preservar.
 
Já estamos sofrendo as consequências e os danos estão cada vez maiores e irreparáveis. É preciso entender que a responsabilidade ambiental é de todos e pertence a todos nós. Somos todos fiscais do meio ambiente e devemos fazer a nossa parte.

Programa de Educação  Ambiental Colombo Sustentável – PEACS


O Programa de Educação Ambiental Colombo Sustentável (PEACS) tem como principal objetivo promover a Educação Ambiental no contexto municipal, por meio de programas, subprogramas, projetos, ações setoriais, territoriais e comunitárias, valorizando a diversidade e a riqueza socioambiental de Colombo.

O programa foi aprovado no dia 09 de Agosto de 2017 e no dia 23 de Maio de 2018 foi aprovada a Lei N° 1464/2018 que estabelece o PEACS garantindo assim a sua continuidade.


Programa de Educação  Ambiental Colombo Sustentável – PEACS


► Jogo da Natureza Colombo.pdf