Trabalho infantil e abordagem social são temas de capacitação

WebMaster 22 de junho de 2017

Iniciativa tem o objetivo de preparar os servidores sobre o reconhecimento de possíveis ocorrências de trabalho infantil no município

Vice-prefeito, Sergio Pinheiro participa da abertura da capacitação

Vice-prefeito, Sergio Pinheiro participa da abertura da capacitação

Evento contou com a palestra “Trabalho Infantil e Abordagem Social”

Evento contou com a palestra “Trabalho Infantil e Abordagem Social”

A Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Assistência Social, promoveu em parceria com o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil –PETI, a palestra “Qualificação dos colaboradores sobre Trabalho Infantil e Abordagem Social”, neste dia 20, no Auditório da Regional Maracanã. “Esta questão nos preocupa e por isso fico feliz que todos estejam unidos e focados em erradicar o trabalho infantil em nossa cidade”, disse o vice-prefeito, Sérgio Pinheiro.

Durante a programação foram realizadas várias ações articuladas para o enfrentamento do trabalho infantil e exploração sexual de crianças e adolescentes, em situação de rua, buscando assim, a resolução de necessidades imediatas e também a promoção a inserção na rede de serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas que visam a garantia dos direitos.

No evento, como forma de conscientização aconteceu a apresentação teatral do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Projeto Pró-Criando, Monte Castelo. Também como parte integrante do evento a Assistente Social, Elaine Batista ministrou a palestra “Trabalho Infantil e Abordagem Social”.

Segundo os dados da Secretaria de Assistência Social, em Colombo, foram identificados 1800 casos de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. Sendo assim, a ação teve como objetivo capacitar os servidores municipais em relação à abordagem e reconhecimento de possíveis ocorrências  de exploração infantil no município.

É proibido!

O trabalho infantil é proibido no país para menores de 14 anos, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA. Aqueles que tiverem a idade de 14 ou 15 anos podem trabalhar, apenas como aprendiz e para os jovens de 16 e 17 anos é liberado o trabalho, que não comprometa a atividade escolar. E, o PETI, desenvolvido no município, é um programa de âmbito nacional que articula um conjunto de ações visando proteger e retirar crianças e adolescentes, com idade inferior a 16 anos da prática do trabalho precoce.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostram que a região Sul do país, 100% das crianças entre cinco a nove anos, trabalham na área rural, sendo assim, a líder de concentração de crianças em situação de exploração infantil.

Participaram da abertura do evento o vice-prefeito, Sergio Pinheiro, a diretora da Proteção Social Básica, Maria Helena Oliveira Mendes, que neste ato representou a secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza, o técnico gestor da Proteção Especial, Raul de Morais, o coordenador do Serviço Especializado em Pessoas de Situação de Rua de Curitiba, Anderson Cristian Walter, entre outras autoridades, organizadores e servidores.

 

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Foto: Marcio Fausto/PMC