Prefeita recebe recursos para a saúde da região metropolitana

WebMaster 8 de janeiro de 2018

Governo do Estado confirma R$ 10 milhões e Ministério da Saúde mais R$ 3,4 milhões para os 27 municípios do Comesp

Ministro e governador anunciam repasses para ampliar a oferta de consultas, exames e cirurgias e também para o novo Centro de Especialidades do Paraná

Ministro e governador anunciam repasses para ampliar a oferta de consultas, exames e cirurgias e também para o novo Centro de Especialidades do Paraná

Beti Pavin presidente do Comesp, recebe recursos do Governo do Estado e do Governo Federal para a saúde de 27 municípios da RMC

Beti Pavin presidente do Comesp, recebe recursos do Governo do Estado e do Governo Federal para a saúde de 27 municípios da RMC

A prefeita Beti Pavin e presidente do Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná – Comesp, recebeu nesta segunda-feira, 08, no Palácio Iguaçu, recursos do Governo do Estado e também do Governo Federal para a saúde dos 27 municípios da Região Metropolitana de Curitiba que integram o Comesp. “Com o auxílio do Governo do Estado e do Ministério da Saúde, temos avançado muito. Com estes recursos, vamos minimizar as filas de alguns procedimentos e consultas especializadas”, afirmou.

Do Governo do Estado o repasse de R$ 10 milhões será para equipamentos e custeio do novo Centro de Especialidades do Paraná que está sendo instalado em São José dos Pinhais, e deve iniciar os atendimentos no primeiro semestre deste ano. O Governo vai destinar R$ 422 mil para a compra de equipamentos e mobiliários do Centro de Especialidades de São José dos Pinhais. Também serão repassados R$ 9,6 milhões – R$ 400 mil por mês para contribuir com a manutenção do espaço.

O governador destacou a importância da nova unidade para os moradores de todas as cidades da região de Curitiba, onde vivem de 1,7 milhão de pessoas, e frisou que o Estado tem apoiado todos os municípios do Paraná com recursos para a saúde. “O Governo do Estado e o governo federal estão alinhados para atender às necessidades da população. Repasses aos municípios acontecem frequentemente”, disse Beto Richa.

Na mesma solenidade, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou R$ 3,4 milhões do governo federal para ampliar a oferta de consultas, exames e cirurgias nos municípios que compõem o consórcio.

A verba do Ministério da Saúde será incorporada ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (MAC) do Paraná, principal rubrica do governo federal para custeio de procedimentos ambulatoriais e hospitalares no SUS. O valor será repassado mensalmente, em parcelas de R$ 283 mil, para que o consórcio avalie as necessidades dos municípios e faça os devidos aportes para ampliar e qualificar os atendimentos.

“Os recursos serão utilizados, prioritariamente, em mutirões de cirurgias, consultas especializadas e exames, para agilizar a fila do SUS”, explicou o ministro Ricardo Barros. “Esta articulação é importante porque atende a todos os municípios de forma proporcional à sua população”, disse.

Atendimentos Especializados

O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, falou sobre a chamada atenção secundária da saúde, que compreende os atendimentos especializados. “É o nó crítico da área”, disse ele. “Temos um atendimento hospitalar bem resolvido no Paraná e a atenção básica está se fortalecendo. Precisamos dos consórcios para ampliar a atenção secundária, eles são a grande saída do Estado para atender as especialidades”, ressaltou. “A liberação destes recursos demonstram a intenção do Estado e do Ministério da Saúde em apoiar a maior regional de saúde do Paraná”, afirmou.

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: Marcio Fausto/PMC e Orlando Kissner/ANPr