Na rádio Banda B, Prefeita participa de debate sobre a RMC

WebMaster 20 de março de 2017

Durante o programa, Beti Pavin conversou com o jornalista âncora, Geovane Barreiro e com o Prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi

_MG_7676 _MG_7698 20170315_102216 img1489581751551A Prefeita Beti Pavin participou neste domingo, 19, na hora do almoço, do programa de jornalismo Rádio Debate, da Banda B. A emissora tem realizado debates, entre os prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba, para discutir as principais questões e demandas que envolvem atendimentos e serviços comuns aos municípios do entorno da capital. Nesta ocasião, também esteve o Prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi.

O jornalista âncora da Banda B, Geovane Barreiro, iniciou a entrevista citando que Beti começou na Prefeitura em 1977, como telefonista. “Nesta época as pessoas que escolheram Colombo, vieram primeiro para Curitiba, pois era e continua sendo uma cidade que chama atenção. Mas era caro, e então muitos foram para a região metropolitana, nos municípios mais próximos. Em função disso, 200 loteamentos foram liberados entre as décadas de 70 e 80, na cidade de Colombo”, lembrou a Prefeita que agora em 2017 completa 40 anos de serviço público.

A partir disso, conforme Beti contou, naquele tempo, por conta principalmente do êxodo rural, os prefeitos não conseguiram planejar as cidades, que ficaram sem equipamentos públicos. “Todas estas e outras questões foram sendo ajustadas de acordo com a realidade já existente. Colocar creche, escola, posto de saúde e asfalto foram acontecendo depois que as pessoas já estavam morando, sem uma organização e planejamento prévio”, relatou a prefeita destacando que atualmente é imprescindível não projetar as cidades.

Governar é escolher prioridades

Por isso, segundo disse Beti Pavin, durante o debate sobre as questões metropolitanas, governar é escolher prioridades, principalmente as que são para o atendimento da maioria. “Educação, asfalto e saúde são as principais solicitações dos moradores, e em época de crise, como a recessão que se evidenciou a partir de 2013, com a receita caindo, despesas aumentando, é necessário selecionar o que realmente é mais importante, sempre com muita prudência e economia.”

E iniciou o ano de 2017, com recessão novamente, porém, a Prefeita está otimista. “Ouvi muitos especialistas dizendo que esta turbulência está passando e assim teremos mais condições de administrar o município sem tanto estresse”, considera Beti Pavin completando sua participação no Programa Rádio Debate da Banda B, acrescentando que, “quero ver o cidadão mais feliz, e para isso não é preciso muito, mas todos têm que ter o básico, seja na saúde ou na educação, onde todos sejam atendidos dignamente”.

Integração Metropolitana

Beti ainda deixou um recado sobre a integração metropolitana, a qual tem atuado intensamente, através do Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná (Comesp), como presidente e ainda como tesoureira da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec). “Juntos somos mais fortes, por isso é tão importante interagirmos, trocando ideias para avançar, reunindo esforços. Desta forma, unidos na região, com a parceria de Curitiba, com o apoio Estadual e Federal vamos conseguir desenvolver um planejamento regional efetivo para todos os municípios da região metropolitana”, disse a prefeita ao jornalista Geovane Barreiro.

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Fotos: Marcio Fausto/PMC